Sábado, 18 de Novembro de 2017

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Congressos

V Encontro Internacional de Direitos Culturais

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Revistas, Cultura, Património Imaterial, Património Cultural, Direito, Política Cultural

De 3 a 8 de outubro acontece, na Universidade de Fortaleza, o V Encontro Internacional de Direitos Culturais. O evento tem como tema principal Partilhas Culturais: Processos, Responsabilidades e Frutos e tem por objetivo estudar e difundir os Direitos Culturais de modo a contribuir para que sejam uteis às práticas jurídicas e administrativas a eles atinentes, composto por palestras, mesas redondas, simpósios temáticos, grupos de debates, apresentações de trabalhos acadêmicos, lançamento de livros relacionados a temas relevantes de Direitos Culturais e os que com ele são conexos. Referidas atividades contarão com estudiosos e militantes de reconhecida dedicação e produção relacionadas às temáticas do evento.

A quinta edição tem por tema "Partilhas Culturais: Processos, Responsabilidades e Frutos", tendo por escopo principal evidenciar o aspecto das partilhas culturais, quando distintas culturas interagem, diferenciando-o dos conflitos que surgem em virtude de atos preponderantemente violadores da diversidade cultural, para que tais partilhas sejam estimuladas em seus processos, clareadas em suas responsabilidades e dividida em seus frutos.

O evento tem por público alvo alunos de graduação e de pós-graduação em Direito, pesquisadores e trabalhadores do campo da cultura, gestores públicos e privados de órgãos e entidades culturais, assim como profissionais do direito e de outras áreas do conhecimento que tenham afinidade com a temática geral do evento e dos seus simpósios temáticos. As inscrições podem ser feitas até 5 de outubro.

Durante o encontro haverá também a apresentação da primeira edição da Revista do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC). A Revista do IPAC é um dos resultados do Acordo de Cooperação Técnica firmado com o Iphan em 2015 que promoveu a troca de experiências, informações e tecnologias entre os órgãos estadual e federal para capacitar os técnicos da Bahia, buscar aperfeiçoamento, especialização e desenvolvimento institucional, além de melhorar a gestão da política pública de proteção aos bens culturais imateriais baianos. O Acordo também busca a divulgação de trabalhos voltados à política do Patrimônio Cultural Imaterial.

Mais informações no site do V Encontro Internacional de Direitos Culturais.

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas