Domingo, 27 de Maio de 2018

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Congressos

Simpósio Temático “Tradução, Intermidialidade e Adaptação na América Latina” Jalla 2018

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Brasil

Chamada para trabalhos, Estudos Latino-Americanos, Media, Tradução

Encontra-se aberto o período para receção de propostas para o Simpósio Temático “Tradução, Intermidialidade e Adaptação na América Latina” para o congresso da JALLA, XIII Jornadas Andinas de Literatura Latinoamericana, a ser realizado na Universidade Federal de Acre, de 6 a 11 de agosto de 2018.

As propostas (de 150 a 500 palavras) devem ser enviadas diretamente no site do evento https://www.jalla2018.org até 29 de janeiro de 2018.

Proponentes podem entrar em contato com John Milton <jmilton@usp.br> e Dennys Silva-Reis <reisdennys@gmail.com> em caso de dúvidas.

SIMPÓSIOS TEMÁTICOS JALLA 2018
31. Tradução, Intermidialidade e Adaptação na América Latina
Dennys da Silva Reis (POSLIT/UNB), John Milton (USP)


RESUMO

O sociólogo Néstor García Canclini (1980, 2006, 2007, 2008) afirma que a arte latino-americana sofreu importantes transformações, dentre elas o fato da vulgarização e também da feitura de uma estética própria, nomeada pelo autor como híbrida. De fato, as mudanças sociais ocasionadas pelas tecnologias (especialmente pelo que Henry Jenkins [2009] nomeia cultura da convergência) e também pelo acesso mais imediato a padrões artísticos europeus fizeram com que na América Latina a arte se tornasse contestadora, popular e simplesmente sui generis. Essas três características - por vezes unidas, por vezes separadas – foram reconhecidas nos processos de antropofagia (ANDRADE, 1928), transcriação (CAMPOS, 1992), transculturação (ORTIZ 2002), hibridismo (CANCLINI 2006), poética da diversidade (GLISSANT, 2005), migração (OLIVIERI-GODET, 2010), dentre tantos outros que, grosso modo, podem ser entendidos como mecanismos de adaptação (HUTCHEON, 2013), tradução intersemiótica (PLAZA, 2010) e intermidialidade (DINIZ, 2012; DINIZ, VIEIRA, 2013; CLUVER, 1997, 2006a, 2006b). Essas amálgamas têm sido cada vez mais constantes nas culturas latino- americanas, o que nos faz afirmar que existem características específicas deste contexto que as diferenciam de outros. E é nesse viés que o presente simpósio procura reunir trabalhos que se interessem pela transferência de ideias ou técnicas de uma linguagem (oral, escrita ou mediática) a outra. Os exemplos dessas transferências são inúmeros: obras literárias que se tornaram filmes, telenovelas ou radionovelas; músicas inspiradas em obras pictóricas ou tornadas videoclipes; a transformação de textos performáticos em textualidades escritas (como, por exemplo, as emergentes textualidades indígenas [MATOS, 2012]); artes plásticas oriundas de outras artes (fotografia, pintura, literatura, música, arquitetura, etc. [ARBEX, 2006]) ou processos artísticos (bricolagem, truncamento, reescritura, reciclagem [OLIVEIRA, 2002] etc.); peças de teatro e dança transpostas de outras produções artísticas; esculturas, quadrinhos e grafismos inspirados ou adaptados de temas ou mecanismos artísticos; artes andino-amazônicas que inspiraram ou fazem parte de novas produções artísticas, etc. Por isso, dentre os temas propostos para o presente simpósio, almejamos discutir: características especificamente latino-americanas de traduções e adaptações; traduções entre as línguas e artes hegemônicas e línguas indígenas e artes andino-amazônicas; tradução e adaptação do discurso e das artes de grupos marginalizados na América Latina (mulheres, negros, indígenas, LGBT, etc.); novas formas de tradução e adaptação existentes para grupos específicos na América Latina (línguas de sinais, audiodescrição, braile, dentre outros); tradução e adaptação de conceitos, técnicas e outros formas semióticas na América Latina; representação da América traduzida ou adaptada para fora do contexto latino-americano em filme, peça de teatro, literatura, dentre outras artes; éticas do traduzir e do adaptar no contexto latino-americano; teorias dos Estudos de Adaptação, Estudos Interartes e Estudos da Tradução produzidas no horizonte latino-americano; estudos de narrativa transmídia na América Latina; comparação, disjunções e combinações das artes latino-americanas e andino- amazônicas. Além desses temas, outros que entrelaçam as questões aqui discutidas e que não foram mencionados acima serão bem-vindos a fim de se mapear conceitos, modos, éticas e técnicas de adaptação, tradução e intermidialidade das artes latino-americanas e andino-amazônicas.

Cronograma
 
  • 29 de agosto de 2017 a 29 de janeiro de 2018: período de submissão de propostas de Comunicações Orais em Simpósios Temáticos, Comunicações Orais Livres e Oficinas.
  • 31 de março de 2018: data limite para envio dos textos completos para publicação nos Anais do evento.
  • 30 de abril de 2018: data limite para os inscritos (com apresentação de trabalhos) efetuarem o pagamento da taxa de inscrição.
  • 31 de julho de 2018: data limite para inscrição e pagamento das taxas para ouvintes com direito a receber certificados de participação.
  • 06 a 11 de agosto de 2018: JALLA – Amazônia, no câmpus da Universidade Federal do Acre.

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas