Sábado, 18 de Novembro de 2017

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Congressos

Colóquio Internacional Imagens da Ásia no Cinema Português seleciona artigos

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Portugal

Chamada para trabalhos, História, Antropologia, Cinema, Ciências Humanas e Sociais, História de Arte, Etnografia

O Colóquio Internacional Imagens da Ásia no Cinema Português acontece nos dias 16 e 17 de março na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (UL). Organizado pela linha de pesquisa ORION – Orientalismo Português, do Centro de Estudos Comparatistas da UL, o colóquio contará também com um conjunto sessões a realizar-se na Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema. Dele resultará um volume na série de publicações ACT – Alteridades, Cruzamentos e Transferências.

Os investigadores interessados em submeter propostas de trabalhos têm até 20 de janeiro. Os trabalhos podem ser apresentados em português, inglês ou francês.

Eixo temático

Desde as primeiras décadas do século XX — casos de Macau (1924) e a mais de uma dezena de documentários de M. Antunes Amor ao longo da década de 20 e 30, ou os documentários de Miguel Spiguel —, passando por cineastas como Paulo Rocha (A Ilha dos Amores, 1982; A Ilha de Moraes, 1984; O Desejado ou As Montanhas da Lua, 1987; Portugaru San - O Senhor Portugal em Tokushima, 1993), Luís Filipe Rocha (Amor e Dedinhos de Pé, 1991) ou João Mário Grilo (Os olhos da Ásia, 1996), até aos anos mais recentes — casos de Ivo M. Ferreira (O Homem da Bicicleta - Diário de Macau, 1997 e Em Volta, 2002), a filmografia de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata (China China, 2007; Alvorada Vermelha, 2011; A Última Vez que Vi Macau (2012); Mahjong, 2013; IEC Long, 2014), ou o muito recente Ama-San (2016) de Cláudia Varejão — é possível observar uma série de gestos que, passando pelas transformações póscoloniais, aproximam a filmografia portuguesa da cultura e espaços asiáticos a que o país esteve ligado desde os Descobrimentos.

A Ásia é, em tantos destes filmes, interpretada e problematizada por meio de um conjunto de imagens e de categorias que remontam até século XVI. Seja desde um interesse pelos momentos inaugurais desses encontros até um interesse pelos movimentos migratórios contemporâneos, revela-se uma discreta mas consequente permanência do tópico no cinema português, mesmo em autores para os quais não constitui um tópico central. A constatação deste fenómeno abre um panorama em que o cinema, tal como a literatura, se mantém ligado a um processo regular e contínuo de reflexão sobre Portugal, que se intensifica com a representação do Outro e a aproximação ao imaginário oriental.

Para este Colóquio são particularmente relevantes propostas que ofereçam perspetivas transdisciplinares, comparativas e inovadoras sobre as representações da alteridade asiática no cinema português. Sugerem-se os seguintes tópicos, embora não sejam vinculativos:

  • Importações culturais, estéticas ou literárias do espaço asiático para o cinema português;
  • A Ásia colonial e pós-colonial: memória cultural, género, raça no cinema português;
  • Imagens da alteridade asiática em Portugal;
  • O Oriente e o exótico no cinema português: os seus significados e significantes;
  • O cinema e o seu valor etnográfico: viagens, diásporas, imaginários e símbolos;
  • Utopias/distopias orientalistas na filmografia portuguesa.

Mais informações na chamada para trabalhos em anexo, através do e-mail imagesofasia.flul2017@gmail.com e na página da Conferência Images of Asia.

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas