Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

Fundação Calouste Gulbenkian
Associação Internacional de Lusitanistas

Saber mais

Congressos

Chamada para a sessão S152: De comunidades e camponeses | História Agrária-SEHA

Início: Fim: Data de abertura: Data de encerramento: Países: Dinamarca, Estados Unidos, Galiza

Chamada para trabalhos, História

Chamada de propostas de comunicação

Transições na Agricultura e na Sociedade Rural: os Desafios Globais da História Rural. II Congresso Internacional. XVI Congresso de História Agrária-SEHA # VII Encontro RuralRePort – Santiago de Compostela, 20-23 Junho 2018

Sessão S152:

De comunidades e camponeses. Mudança social e mobilização coletiva em sociedades rurais

Alba Díaz Geada (Universidade de Santiago de Compostela)
Lisandro Cañón Voirin (Columbia University)
Alder Keleman (Aarhus University)

Línguas ES+PT+EN

 

Resumo

O conceito de comunidade, e mais especificamente comunidade camponesa passou pela agenda de diferentes cientistas sociais preocupados com o estudo do mundo rural. Assim, antropólogos, sociólogos e historiadores, entre outros, têm formulado teorias, estruturas de interpretação e compreensão ancoradas em diversas e até mesmo divergentes epistemes para explicar as mudanças nas realidades das sociedades estudadas.

O principal objectivo desta sessão é retornar nessas contribuições, relacionando três vetores articuladores, inter-relacionados: a comunidade como um conceito; a relação entre a comunidade e mudança social; e, finalmente, a relação entre a comunidade e os movimentos sociais. À par disto, recuperando a centralidade do conceito de campesinato, queremos observar as muitas desigualdades que o cruzam (classe, gênero, etnia, idade), e o impacto que podem ter quando constituído, ou, em sujeito de mudanças, ou de resistência.

Convidamos a participar aos pesquisadores interessados em abordagens clássicas ou inovadoras e fazemos uma chamada para investigações que têm uma perspectiva comparativa. Nossa proposta é aberta a todas as investigações relativas a qualquer âmbito espaço-tempo; a estudos que analisem a reconfiguração histórica da comunidade, suas formas, sentidos e significantes (desde os movimentos camponeses na Europa das "enclosures" às lutas indígenas para o controle da água); a perspectivas centradas na comunidade como um modo de confronto, no conteúdo e continente, contra processos de expropriação, individualização e fragmentação. Em suma, convidamos todos aqueles pesquisadores preocupados com a interpretação e critérios explicativos de mudança social, que queiram partilhar tanto as suas experiências de pesquisa específicas, como a reflexão historiográfica que estas investigações têm motivado eles.

A partir deste momento, está aberto o período para apresentação de propostas de comunicação. Somente serão consideradas as propostas submetidas através do formulário online (disponível em Conftool transruralhistory – 2018) até 30 Setembro 2017. Podem encaminhá-las também para o nosso e-mail.

A extensão máxima das propostas (abstract) é de 200 palavras. Faça favor de indicar em qual das sessões do congresso pretende apresentar a comunicação (S152). A decisão sobre as propostas aceites será divulgada até 31 Outubro 2017.

Nesta fase não é necessário o paper completo. Isso apenas será pedido após a aprovação da proposta, com a abertura de uma nova fase ata Março de 2018 para o efeito.

Se você tiver alguma dúvida, não hesite em enviar-nos um correio electrónico: transruralcommunities@gmail.com.

Informação relacionada

Outras webs de referência
Enviar Informação

Mapa de visitas